Mini implantes dentários

No artigo de hoje, vamos dar a conhecer mais um desenvolvimento recente nesta área da odontologia, sendo uma matéria sobre a qual já existem bastantes referências bibliográficas para profissionais que pretendem aprofundar os seus conhecimentos na área. Referi-mo-nos aos mini implantes dentários, um dos mais recentes avanços nesta área da odontologia.

Pois bem, nas linhas que se seguem faremos uma introdução a esta temática, tendo por base um artigo de um blog especializado na área, e no final do artigo deixaremos então a ligação para esse portal, para que possa aprofundar os seus conhecimentos. Entretanto, poderá ficar com a resposta a perguntas mais básicas, como as vantagens e as desvantagens do uso deste tipo de implante dentário, as contra indicações, os casos em que é aconselhável utilizar esta nova ferramenta da área da implantodontia, as complicações que normalmente ocorrem com este tipo de intervenção, etc. Se deseja saber a resposta a estas perguntas fique connosco. Se porventura desejar saltar já para o portal que fala com mais profundidade, salte para os últimos parágrafos deste artigo.


implante dentario


  • O que é um mini implante dentário?
    Os mini implantes, como o próprio nome indica, e como já referimos logo no início desta publicação, são implantes dentários de menores dimensões do que os até hoje eram utilizados nesta área da odontologia. Mas a grande inovação deste tipo de implante reside no facto de ser menos invasivo. São na mesma produzidos em titânio, sendo que são os responsáveis por abrir as portas a um novo conceito na implantodontia: a ancoragem absoluta.
  • São uma boa inovação?
    Sem dúvida. Muitos especialistas da área consideram até este tipo de implante, como uma dos maiores desenvolvimentos na área, senão o maior, na última década.
  • Já são muito utilizados?
    Apesar do mencionado no ponto anterior, infelizmente, os mini implantes ainda não são muito utilizados em grande parte das clínicas, porventura devido à falta de conhecimento por parte dos especialistas, e em alguns casos por falta de formação, pois é um tipo de intervenção bastante diferente do que é feito nos implantes normais, e destinado a casos muito específicos.
  • Quais são os casos clínicos em que é mais aconselhável usar os mini implantes?
    São vários. Desde complicações com os dentes molares ou incisivos, passando por alguns problemas relacionados com os dentes caninos, os casos são bastante variados. Aconselhá-mos a profundar esta questão no blog que iremos sugerir no final deste artigo.
  • Quais as vantagens deste tipo de tratamento?
    Também são várias e já mencionámos algumas como a intrusão mínima, mas desde os preços mais reduzidos, a facilidade da sua instalação comparativamente aos implantes normais, até ao facto de permitir uma ancoragem absoluta, entre outras, as vantagens são muitas.
  • Em que casos é desaconselhado o uso dos mini implantes?
    Segundo dados que conseguimos recolher, e além dos casos comuns em qualquer intervenção do género, que mencionámos em um dos artigos que fizemos anteriormente com dúvidas sobre o implante dentário, o uso de mini implantes também é desaconselhado em casos onde não existe espaço suficiente entre a raiz e o dente.
  • Quais as complicações mais comuns no uso de mini implantes?
    Visto ser ainda uma técnica relativamente recente na implantodontia, ainda não existe um número de casos muito grandes para dar uma resposta mais aprofundada, no entanto, a quebra do parafuso, ou algumas lesões nos tecidos moles, são casos que já aconteceram por algumas vezes.

Em seguida, deixamos um vídeo com bastante onde um especialista dá uma palestra sobre a temática:

      


Se desejar aprofundar os seus conhecimentos acerca dos mini implantes dentários, siga esta ligação, de um blog mantido por um especialista com profundos conhecimentos sobre esta nova técnica, e que tem contribuído bastante para a sua divulgação no Brasil.

Por hoje é tudo. Caso tenha alguma dúvida não hesite entre em contacto connosco através do formulário de comentários que se encontra no final desta publicação, ou através do nosso endereço de correio electrónico. Prometemos ser breves e esclarecedores dentro do possível a responder às suas questões.


Até à próxima.


Nenhum comentário: